Eu “vejo” energia.

Gente, esse é um assunto que tenho relutado em tratar. Na real nunca pensei em compartilhar essa parte de minha vida. Mas tenho aprendido que quanto mais compartilho mais encontro as almas irmãs e dividimos e nos ajudamos e aprendemos.

Eu tenho um desejo profundo de enxergar as sutilezas energéticas de meu corpo. Na moral. (Passou algumas horas desde que comecei esse texto pq fui meditar). Sim.

Na real eu agora me toquei que o meu sentir é o enxergar.

Eu sinto a energia das pessoas e das coisas. Objetos parados por mto tempo. Tudo.

Às vezes a sensação leva dias. Às vezes é super desconfortável. Às vezes é de boa. Enfim.

Será que há outras pessoas que sintam isso assim tão fortemente também?

Se sim, vamos trocar figurinhas.

O que tenho feito é estar conectada com a sensação. Entender que ela está ali e aceitar. Tentar não me incomodar. Mas às vezes afeta minha capacidade de concentração. A meditação por exemplo. Às vezes parece que é só perda de tempo pq não consigo entrar no flow meditativo.

Eu gosto também de tomar banho de ervas. E banho de mar, obviamente. Ajuda demais.

O lance é que muitas vezes não consigo evitar o contato com outras pessoas. Como evitar um abraço, gente? A pessoa aqui só não abraça mais pq não tem mais braços.rsrsrs Aí vem aquele formigamento no corpo. Aquela descarga energética na nuca. O arrepio constante. Os olhos pesados. O sono. Afffffff

Só que não dá p viver numa bolha. É isso. É trocando. Energizando. Desenergizando. e Reenergizando. Aiai

Advertisements