O conflito entre a sagacidade e o coração

Foi depois que me mudei para o Rio, em 2011, descobrir o que era ser sagaz (ou melhor ser sagaiXXXX). Se esperta. Ser ligada. Saber como levar vantagens em todas as situações…

Enfim, depois de anos lá vivendo eu tenho de confessar. Essa sagacidade não faz parte de mim. Não dessa forma.

Para mim é um esforço tremendo ficar pensando em como fazer as coisas da maneira que melhor me beneficie sempre. Entro num conflito interno que só Krshna na causa!!

Muitas vezes tolho o que flui naturalmente por medo de não estar sendo sagaixxxxx. De estar dando as coisas de mão beijada. E aí eu me entupo. Pq apesar de evitar um momento de falta de sagacidade, eu não crio. Eu me sinto literalmente entupida!! Igual um cano cheio de alga que impede a água de passar. Uma bosta (ou bosta msm!! hahaha).

Enfim, e na vida acadêmica a merda é a mesma. Tenho um blog, gosto de postar coisas interessantes nele. Gosto de fazer pesquisas e colocar aqui, mas na primeira vez que fiz isso pra valer, veio um amigo indiano falar que eu estava dando várias temáticas de pesquisa de graça para as pessoas. Que eu mesma poderia realizar as pesquisas. Que eu poderia lucrar mais se eu não compartilhar a informação no blog. Q bosta. O resultado, tirei a publicação. Não publiquei aqui e nem publiquei em lugar nenhum. Pronto. A merda do conhecimento ficou estagnado. Pronto. O universo não se expandiu. Nem eu lucrei. Nem ninguém.

O que estou vendo é que manter essa mentalidade não me ajuda!

Eu estou em constante expansão. Em constante desenvolvimento. O que escrevi hoje talvez não seja o que eu queira me dedicar amanhã. A vida segue. A vida muda o tempo inteiro e eu mudo com ela. Eu tenho uma inspiração num momento e aí não faço nada com isso. Ou tolho e escrevo só algumas ideias para mim num caderno e aí pronto. Fica o negócio só para mim. A questão é que eu também tenho outras coisas para focar, mais prioritárias e muitas vezes ideias legais não vão para frente simplesmente porque eu vibrei na escassez.

Isso não tem nada a ver cara. O universo é super hiper mega abundante. E cada um está aqui para seguir seu próprio propósito que é diferente do de todas as outras pessoas. Há espaço para todos. E todos brilham em algum momento. Essa é a vida.

Estou cada vez mais vibrando no fluir. No criar sempre. No “lose you mind and come to your senses”… Esse negócio de ficar ponderando tudo é um saco. E não ajuda a criar o fluxo de criação constante.

Eu tenho de criar para errar e para aprender e para depois poder acertar. Se eu não criar. Se eu não expandir, se eu não experimentar, como é que eu vou aprender? Como é que eu vou evoluir?

Eu hein.

Ps.: E se alguém se der bem com alguma ideia que eu tive, Ótimo!!! Riqueza é isso!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s